• Home
  • |
  • Blog
  • |
  • Vermífugos são mesmo necessários?

 abril 6

by Aurelia Guilherme

Antigamente, parecia haver uma preocupação maior dos pais com os vermífugos toda família. Hoje, quase não se fala mais nisso, só na infância e, olhe lá.

Vermífugos – Elimine os ladrões dos seus nutrientes

 

Vermífugos

Mas será que os vermes intestinais, os parasitas que se aproveitam dos nossos nutrientes, perderam a importância? Conversamos com a Gastroenterologista Mirela Rebouças sobre o assunto:

Aurélia Guilherme –  Remédios para vermes são mesmo necessários?

vermífugos vermes parasitas
Mirela Rebouças Fernandes de Lima é Gastroenterologista e Endoscopista – CRM – 12044

Dra. Mirela Rebouças – Sim, os remédios para vermes, os anti-parasitários, são extremamente necessários. Geralmente, pessoas acham que apenas as crianças devem se tratar com anti-parasitários, porém, adultos deveriam ter acesso a eles, pelo menos a cada 2 anos.

Aurélia Guilherme – Geralmente vendidos em doses únicas, eles são abrangentes para todo o tipo de verme?

Dra. Mirela Rebouças – Não, nas doses únicas eles são eficazes apenas para alguns vermes. Para uma maior abrangência,  deve ser usado associação de medicações ou prolongar o tratamento, dependendo da opção escolhida.  

Os vermífugos, remédios para vermes, são extremamente necessários. Geralmente, pessoas acham que apenas as crianças devem se tratar com vermífugos. Porém, adultos deveriam ter acesso a eles, pelo menos a cada 2 anos”

Aurélia Guilherme – A presença de vermes pode infestar órgãos importantes? Como se contamina com verminoses?

 
Dra. Mirela Rebouças – Os vermes podem infestar todos os órgãos do organismo incluindo os órgãos vitais. Os mais frequentemente acometidos são: Pele, trato gastro-intestinal, pulmões, fígado, olhos e cérebro. 

A contaminação depende do verme, mas geralmente são transmitidos através do contato com alimentos (carnes, peixes, frangos, frutas ou verduras) contaminados; água contaminados; má condição de higiene; picadas de insetos e

vermífugos animais de estimação e verminoses
Algumas pessoas, principalmente as crianças, mantêm uma convivência muito próxima com animais. Esse hábito facilita a infestação de parasitas em humanos. Veja com o pediatra a frequência dos vermífugos

convivência muito próxima com animais de estimação e outros. 

 

Aurélia Guilherme – Exames de fezes são eficientes, como demonstrativo de parasitas?

 
Dra. Mirela Rebouças –  Os exames de fezes garantem uma sensibilidade de 40% a 70% no diagnóstico de parasitoses. Portanto, este é um método importante para o diagnóstico. No entanto, devo alertar que, mesmo em um resultado negativo, isso não se torna conclusivo e não afasta a possibilidade do paciente ter alguma parasitose.
 

Aurélia Guilherme – Existem remédios naturais para verminoses?

 
Dra. Mirela Rebouças – As medicações indicadas são halopáticas, as quais tem estudos de eficácia contra cada tipo de parasitose. Não há estudos de eficácia das medicações naturais, quando utilizadas de forma isolada.

 Dicas para prevenir as verminoses:

  • Evite beber água que não seja filtrada, fervida ou desinfectada com hipoclorito de sódio;
  • Lavar e cozinhar bem os alimentos;
  • O banheiro deve ser devidamente limpo;
  • Lavar bem as mãos depois de usar o banheiro;
  • Lavar as mãos antes das refeições;
  • Lavar os utensílios domésticos com água potável.
  • Evitar andar descalço;
  • Cortar e manter limpas as unhas.

 Lembrando que todo tratamento para prevenir e combater vermes deve ser administrado por toda a família.

Veja também o que é a fome oculta, AQUI!

A seguir

              Bichos esquisitos que vivem dentro de humanos:

                            Ascaris lumbricoides – Lombriga

vermífugos lombriga Ascaris Spp.
Parasita muito comum, em que a fêmea produz centenas de ovos diariamente, que são eliminados pelas fezes e se espalham para todos os lados. A contaminação acontece pela ingestão desses ovos, que vão parar no intestino. Lá eles se deslocam para várias partes do corpo, inclusive, pulmões e garganta, para recomeçar o processo de nova ingestão desses parasitas, que retornam para o sistema digestivo, até que se tornam adultos, com até 35 centímetros de comprimento

                                         Toxoplasma gondii

vermífugos vermes Toxoplasma gondii
Um protozoário que contamina gatos e roedores, que se mantém em estado latente e, por isso, muitas vezes, a pessoa sequer sabe que está infectada. Porém, mulheres grávidas são mais vulneráveis, uma vez que ele pode atravessar a placenta e provocar malformação no feto ou um aborto espontâneo. Melhor ficar longe de espaços com areia frequentados por gatos e ratos. Pessoas soropositivas, transplantadas e com baixa imunidade também são mais fáceis de se contaminar

                                             Trichinella spiralis

vermífugos vermes Trichinella spiralis
Pense em um parasita estranho e que vai para o intestino, completa seu ciclo e se instala nos músculos. A carne de porco mal cozida novamente é o grande risco

                                                  Taenia solium

vermífugos vermes solitária
Esta é a famosa solitária, a lombriga que chega a medir até 10 metros na vida adulta. A carne de porco mal cozida pode estar contaminada com esse parasita, que adora roubar os nutrientes dos alimentos que consumimos. Desnutrição é um estado frequente para quem ingere e mantém esses parasitas no sistema digestivo. Porém, caso as larvas, e não os vermes, sejam consumidas, o problema se agrava com a cisticercose e danifica o Sistema Nervoso Central. Epilepsia e outros problemas motores são as consequências dessa contaminação
 
 
 

share this

Related Posts

Síndrome de down em show no cinema

Escova Progressiva Segura

Problemas com a caspa

>