• Home
  • |
  • Blog
  • |
  • Bursite, com o ortopedista Lindomar Guimarães

 março 16

by Aurelia Guilherme

A dor nas articulações, principalmente nos ombros e nos joelhos, está entre as principais queixas dos consultórios ortopédicos. Durante uma visita ao ortopedista Lindomar Guimarães, soube que a bursite é uma das explicações para esse incômodo. Um problema que atrapalha tarefas simples do cotidiano.

Ombro, joelhos e quadris são regiões muito acometidas pela bursite
Movimentos repetitivos e uso excessivo das articulações são principais causas da bursite

Bursite

Uma inflamação da bursa, ninguém merece! Dor, inchaço, inflamação e restrição de movimentos… A bursite é a inflamação de uma estrutura cheia de líquido, conhecida como bolsa sinovial, que envolve as articulações. É como se essa bolsa fosse um amortecedor. Pelo menos, foi assim que eu entendi, pelas explicações do nosso consultor em Ortopedia, doutor Lindomar Guimarães.

Conheça o blog do dr. Lindomar Guimarães e leia todas as suas publicações

Naquela tarde, consegui entender o incômodo que sentem as pessoas que sofrem de bursite. O doutor Lindomar destaca que este é um problema que acomete, principalmente, os ombros, cotovelos e joelhos. A bursite incomoda quando essa bolsa sinovial se encontra inflamada.

Exame físico completo identifica as articulações lesionadas

Doutor Lindomar explica como é feito o diagnóstico: “Além do exame físico, nós também levamos em conta o histórico do paciente. Junta-se a isso, o resultado de exames laboratoriais e de imagem, como o Ultrassom e o exame de ressonância magnética”.

Continuei a questioná-lo sobre esse mal que, além de dores terríveis também dificulta os movimentos do dia a dia. E está justamente no nosso dia a dia as causas da bursite.

Foi aí que percebi que estou dentro de um grupo de risco. Eu digito o dia todo, já sei que posso desenvolver o problema. O doutor Lindomar nos reforça que “os movimentos repetitivos e o uso excessivo das articulações são causas da bursite. Há outras causas também, como traumas ortopédicos, artrite reumatoide, gota e infecções”.

Porém, em tempos digitais, os movimentos repetitivos são a causa mais frequente dos casos. E a primeira recomendação médica, do nosso experiente doutor, em meio a uma crise, é o repouso. Mas se o movimento é repetitivo vai ser complicado parar. Muita gente vai ter problema em seguir esta orientação.

Então, o doutor Lindomar reforça que o problema merece realmente cuidados.

“Se não há repouso da área afetada, com aplicações de gelo e medicamentos, além da fisioterapia, a bursite se agrava. Assim, o tratamento convencional não surte o efeito esperado e a dor permanece. O tratamento por  Ondas de Choque é uma opção terapêutica, não invasiva, que deve ser considerada”.

Bursa inflamada
Ombros, joelhos e cotovelos são as regiões mais acometidas pela bursite

Ondas de choque

Quando nos aprofundamos no assunto. doutor Lindomar me explicou, com mais detalhes, o que é tratamento por Ondas de Choque:

“As ondas de choque são ondas acústicas de alta energia geradas por uma tecnologia especial. Trata-se de uma tecnologia desenvolvida na década de 1940, para o tratamento de cálculos renais. É mais conhecida, como litotripsia. Porém, no começo da década de 1990, na Alemanha, notou-se que este tratamento também poderia ser adotado na ortopedia. Ondas de choque têm a função de acelerar o processo da cura biológica em tendões, ossos e lesões de pele.

A terapia por ondas de choques provoca um impacto mecânico, que atinge os tecidos lesados. Provocar um fenômeno chamado cavitação que nada tem a ver com um choque elétrico. As ondas de choque provocam microrrupturas no tecido inflamado. Com isso,  promovem a produção de substâncias promotoras de regeneração local. Há estímulo da microcirculação, que vai nutrir o local onde está a lesão crônica (antiga). Depois disso, acontece uma progressiva cura natural do processo inflamatório-degenerativo.”

Sem parar

Agora sei que, caso não tenha outra saída para a minha rotina de jornalista digital, tenho esse caminho. O tratamento com as ondas de choque pode dar jeito.

Doutor Lindomar Guimarães com a jornalista Aurélia Guilherme: papo sobre bursite
Em todos os meus encontros com o doutor Lindomar Guimarães levo uma bronca por nunca parar meus movimentos repetitivos. Este é um dos principais motivos para o desenvolvimento da bursite

Não posso parar de digitar. Ainda vou seguir com maus tratos às minhas articulações. O doutor Lindomar me olha atravessado, como se quisesse puxar minhas orelhas, risos. Pergunto sobre o pós-tratamento por ondas de choque e ele continua sua explicação. ‘O prognóstico em geral é bom. A dor desaparece, há o alívio do processo inflamatório e melhora da movimentação das articulações. Isso possibilita o retorno às atividades profissionais ou esportivas’. Eu respiro aliviada, lanço um sorriso maroto para meu especialista e, vou embora. Afinal, ainda seria possível terminar aquele texto que ja devia ter publicado”.

 

 

Saiba mais sobre a osteoporose, com Lindomar Guimarães

Saiba mais sobre os benefícios da atividade física para conter a perda muscular – Lindomar Guimarães

#boavida #boavidaonline #bursite #drlindomarguimaraes #ondasdechoque #movimentosrepetitivos #dornasarticulacoes #jornalistaaureliaguilherme #aureliaguilherme #vidamoderna #ortopedia #vidasaudável #tratamentobursite #bursiteouler

 

share this

Related Posts

Vermífugos são mesmo necessários?

Síndrome de down em show no cinema

Escova Progressiva Segura

>